Abandonando círculos

Por Sensei Marciele Brum*

Quando integramos uma família ou grupo, permanecemos imersos em determinado padrão de energia. Por isso, é tão difícil mudar rumos e comportamentos. Estamos permanentemente sendo influenciados, dominados por essa vibração. Mesmo inconscientemente, acabamos repetindo situações e reafirmando um modo de viver. É tão forte que, por vezes, o simples convívio com familiares pode acender em nós aspectos nocivos. Nesses casos, é preciso até mesmo se afastar fisicamente de pessoas e lugares para conseguirmos respirar, trabalhar e transformar a nós mesmos, assumindo verdadeiramente o comando da nossa vida. 

De repente, nós nos libertamos de círculos de energia onde ficamos presos por muito tempo. Dói na alma ter de deixar para trás familiares, que não estão prontos. Mas não podemos interromper a escalada. Não dá pa

Chega um ponto que começamos a mudar o nosso próprio destino. O desenvolvimento pessoal foi tão intenso que não há mais necessidade de sofrer e repetir a mesma história. Depois de muito andarmos no mesmo circuito, ultrapassamos a barreira. Enfim, superamos os limites conhecidos. 

De repente, nós nos libertamos de círculos de energia onde ficamos presos por muito tempo. Dói na alma ter de deixar para trás amigos e familiares, que não estão prontos. Mas não podemos interromper a escalada. Não dá para forçar a barra. Cada um tem a sua hora de acordar.

Sem julgamentos, percebemos que estamos em outro nível de consciência. E não adianta lutar para que o outro nos acompanhe. Ele ainda está lá no mesmo quadradinho que um dia você habitou. E está fazendo o melhor que pode. Não devemos interferir, cada um tem de descobrir o seu caminho e a melhor maneira de atingir sua meta evolutiva. O que podemos fazer? Emanar luz. 

Mesmo que doa no coração, não podemos parar. Temos de seguir adiante e cuidar do nosso processo. A vida é melhor para quem tem coragem de enfrentar o que quer venha. Os dias podem ser ásperos, as caminhadas duras, mas os resultados fazem valer a pena tamanha dedicação. A maior recompensa é a felicidade, a paz interior, obtidas com muito esforço e práticas, como a meditação e o Reiki. Não existe milagre. 

Ao nos tornarmos responsáveis por elevar nossa vibração, o universo responde, enviando tudo que está em sintonia com essa alta frequência. A alegria nos invade. E temos de deixar ir tudo o que não cabe mais no nosso cotidiano. Se insistirmos em não abandonar o círculo, acabaremos retrocedendo e assumindo fardos que não nos pertencem.

*Sensei certificada no Brasil e no Japão. Mestre de Reiki; Reiki Master pelos Sistemas Usui, Tibetano, Osho Neo-Reiki, Kahuna, Tradicional Japonês, Reido Reiki e Gendai Reiki Ho; Karuna-Reiki® Master; doutora em Reiki (shinpiden) e professora universitária de Reiki da Facha-RJ.

#Reiki
#ReikiBrasília
#CasaReikiMasterMarcieleBrum

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s